Notícias

11
Jun 2015

Correios lançam selo e carimbo para homenagear a 30ª edição do Festival de Inverno

Para quem mora em Santa Maria, a localidade de Vale Vêneto (distrito de São João do Polêsine) é um dos refúgios preferidos da correria do dia-a-dia. A arquitetura e culinária típicas da imigração italiana, combinadas com o silêncio, ar puro e trânsito tranquilo, formam um contraste tão grande com a agitação frenética da era digital que uma visita ao distrito parece uma viagem no tempo. Tanto é assim que a localidade recentemente serviu de cenário para o filme de época O Carteiro. Como se transportados para uma época em que a internet ainda não havia tornado a carta obsoleta, os Correios lançaram na última terça (9) um selo e um carimbo em homenagem ao aniversário de 30 anos do evento emblemático de Vale Vêneto: o Festival Internacional de Inverno da UFSM.

Durante 30 dias, o carimbo comemorativo ficará em Faxinal do Soturno, para expedir as correspondências remetidas na agência local dos Correios. Após esse período, o carimbo estará à disposição de colecionadores e aficionados, primeiramente na Agência Filatélica de Porto Alegre e depois na Agência de Vendas a Distância do Rio de Janeiro. O seu destino final será o Museu Postal e Telegráfico dos Correios, em Brasília.

À esq., selo comemorativo obliterado por carimbo comemorativo

As duas primeiras “carimbadas” (ou obliterações, no jargão filatélico) ficaram a cargo, respectivamente, da prefeita de São João do Polêsine, Valserina Gassen, e do vice-reitor da UFSM, Paulo Bayard Dias Gonçalves. A estreia do carimbo e do selo comemorativos foi na noite de terça, durante a solenidade de lançamento da 30ª edição do Festival de Inverno. O evento vai ocorrer de 26 de julho a 2 de agosto, paralelamente à Semana Cultural Italiana de Vale Vêneto.

Presente na solenidade, o diretor regional dos Correios no Rio Grande do Sul, Jair Batista Antunes, qualificou o festival como “evento singular que, além de contribuir para o desenvolvimento da região, cumpre o papel importantíssimo de incentivo à cultura”.

Relatos da trajetória de 30 anos do festival foram contados por alguns de seus personagens mais marcantes. O coordenador da semana italiana, Luiz Pivetta, trouxe à lembrança os nomes dos idealizadores do evento, o padre Clementino Marcuzzo (falecido em 2009) e a ex-professora do curso de Música da UFSM Alzira Severo.

Atual coordenadora do festival, a professora Vera Vianna, falou das transformações pelas quais o evento passou ao longo do tempo, relembrando a sua participação – ainda como aluna – da primeira edição, em 1986. Em meio aos agradecimentos para as várias pessoas que fazem parte da história do festival, ela destacou o trabalho do professor Milton Masciadri, diretor artístico do evento. Ele leciona na Universidade da Georgia (dos EUA), instituição que colabora com a UFSM na promoção do Festival de Inverno.

Solenidade terminou com tradicional descerramento do cartaz do festival.

Em sua manifestação, o vice-reitor Paulo Bayard salientou o esforço de realização do festival em seus moldes tradicionais, mesmo em um ano de dificuldades financeiras. Também fez uma reflexão quanto à correspondência das características do evento com os princípios defendidos pela universidade.

“Nós não formamos apenas profissionais. Nós formamos seres humanos, pessoas que vão ser melhores e que vão construir essa nossa sociedade. Nós também geramos conhecimento para o bem-estar da nossa população. E também democratizamos o acesso à cultura. E é interessante como um evento como o Festival Internacional de Inverno reúne todas essas três importantes missões da UFSM”, afirma Bayard.

A apresentação musical da noite coube à acadêmica Paloma Rossatto, do curso de Música da UFSM. Sem acompanhamento, ela executou ao violino o 2º movimento da sonata Nº 4 do compositor Eugène Ysaÿe. Como tradicionalmente acontece, a solenidade de lançamento do festival terminou com o descerramento do cartaz do evento, que nessa noite estava acompanhado dos cartazes de todas as edições anteriores, expostos sobre mesas laterais dentro do salão paroquial. A elaboração do cartaz do festival de 2015 ficou por conta do artista plástico Silvestre Peciar.

Programação – Voltadas para diversos instrumentos musicais, as oficinas programadas para a 30ª edição do festival serão ministradas por 21 professores, oriundos do Brasil, Espanha, Itália, EUA, Israel, Alemanha, Suíça, Austrália, Argentina e Áustria. As inscrições seguem abertas até o dia 30 de junho, na página www.ufsm.br/festivaldeinverno/2015.

Para o público em geral, o evento proporciona apresentações musicais gratuitas. Diariamente, em Vale Vêneto, acontecerão recitais solo, de música de câmara, orquestra sinfônica e orquestra de sopros. Também haverá recitais nas cidades de Silveira Martins e Cachoeira do Sul. O concerto de encerramento será em Santa Maria, no Theatro Treze de Maio.

Às crianças, serão oferecidas diariamente oficinas gratuitas de musicalização. Também haverá curso de formação continuada em música para professores da educação infantil.

Data: 11/06/2015

Fonte: Portal UFSM

Previsão do tempo indisponível

Qual sua avaliação para o novo site "valeveneto.net"?